Rotas Fluminenses: 570I Engenheiro Pedreira x Queimados Via Santa Amélia

Dados da linha:
Linha: 570I Engenheiro Pedreira x Queimados Via Santa Amélia
Empresa: RJ 147 Fazeni Transportes e Turismo Ltda
Tipo: Urbana Intermunicipal


Iniciamos a viagem no centro de Engenheiro Pedreira, segundo distrito de Japeri. Embora seja um distrito, o bairro é mais populoso e desenvolvido economicamente do que o distrito sede.



Como em outras cidades e bairros, o nome Engenheiro Pedreira foi dado em homenagem ao responsável técnico pela construção da estação ferroviária. O Engenheiro Raul Pedreira teve papel fundamental no desenvolvimento dos dois distritos de Nova Iguaçu,. Com isso, o bairro até então chamado de "Caramujos" passou a se chamar Engenheiro Pedreira.


A estação de Caramujos foi inaugurada em 1896 como posto telegráfico.
O prédio da estação atual foi inaugurado em outubro de 1977.
Em 1991 a população dos distritos de Japeri e Engenheiro Pedreira vão às urnas à favor da emancipação de Japeri e com ele o distrito de Engenheiro Pedreira.



----------------------------------

A linha parte da Estrada da Saudade ao lado da Estação ferroviária do bairro.
Seguimos em frente e acompanhando a estrada entramos à esquerda em uma região de morros.

Chegando em Santa Amélia encontramos com a Estrada de Ferro Linha Auxiliar que vai em Engenheiro Pedreira. Seguimos alguns metros à sua margem até que nos separamos no Jardim Emília.


Linha 570I passando pelo bairro Santa Amélia

Vale lembrar que esse trecho de ferrovia não é o construído na linha original.
A linha original seguia pelos bairros de Santa Inês e Teófilo Cunha.


Próximo à estação de Engenheiro Pedreira, de três linhas (duas da SuperVia e uma da MRS) a linha da MRS se separa e faz um desvio. Ela passa a seguir pela antiga Linha Auxiliar,que foi modificada há algumas décadas.




A Linha Auxiliar original chegava perto de Engenheiro Pedreira, na estação Aljezur e depois se afastava, só se encontrando com a atual SuperVia (antiga Linha do Centro) em Japeri. Depois se decidiu construir um desvio de Aljezur até Engenheiro Pedreira, fazendo a conexão entre Auxiliar e Centro, que antes não existia.
Já o trecho original da Auxiliar, de Aljezur até Japeri, foi abandonado mais tarde e não há mais trilhos.


----------------------------------


Em via reta vamos até o Jardim Normândia, onde a Estrada da Saudade segue para o lado direito em uma via estreita. Vamos por essa até o bairro Rio Douro e em seguida entramos na Estradado Proença onde atravessamos a passagem de nível da Estrada de Ferro Linha Auxiliar.

A densidade demográfica por aqui é baixa, composta por pequenas residências e áreas verdes não ocupadas.

Após a passagem de Nível, chegamos em Jardim Aljezur, o bairro já possuiu uma parada de trem e um pátio de  manutenção das locomotivas na época em que era operada pela Estrada de Ferro Central do Brasil. Atualmente a estação está abandonada após ter o tráfego de trens de passageiros suprimidos em 1996. O trecho ferroviário atualmente atende aos cargueiros da linha Japeri-arará.

passando por inúmeras curvas da Estrada do Proença, passamos em toda sua extremidade entre o Jardim Aljezur e o Laranjal Santo Antônio. A via segue de limite entre os dois bairros e tem seu fim na Estrada Padre José Anchieta.

Atravessando o Canal Quebra-Coco e entramos no município de Queimados no Jardim Tri-Campeão. Após o cemitério Vale da Saudade deixamos a Avenida Padre Anchieta e entramos na Rua Conde de Aljezur na Vila São Francisco.


Queimados

Origem do nome:

A origem do seu nome vem da época da construção da Estrada de Ferro Central do Brasil.
Durante o século XVIII diversas surtos de cólera ocorreram na Baixada Fluminense. Com a construção da ferrovia, muitos operários tinham origem chinesa e morreram com a doença que abominava a região.

Uma vez que os chineses tinham por costume queimar os seus mortos. Este costume criou entre os populares, que tinham que passar pelo local onde os corpos haviam sido queimados, a seguinte forma de indicar o caminho: "vou pela estrada dos queimados", o que acabou por nomear o local.


Origem do povoado



Foto: Repodução
O então povoado de Queimados teve em 29 de março de 1858 a inauguração do trecho da Estrada de Ferro Central do Brasil, tendo partida inicial na estação do Campo (atual Central do Brasil) e terminando em Queimados. Para inauguração desse primeiro trecho, de 48 km esteve presente a Família Real e então o local teve marcada uma solenidade importante.

A ferrovia teve grande importância no século XXIII devido à economia cafeeira e acabou por trazer prosperidade para a região.

A população do lugarejo, que assistiu a solenidade, sentiu-se honrada pela visita do Imperador e entendeu aquele momento como sendo o instante oficial da inauguração do povoado de Queimados.




O atual município de Queimados era o segundo distrito de Nova Iguaçu. Desde 1833 Marapicu e Queimados vinham disputando a sede do segundo distrito da Vila Iguaçu.

Em 1990 Queimados se torna um município independente de Nova Iguaçu.

Em 1944, Queimados é declarado o segundo distrito de Nova Iguaçu através do Decreto de Lei Estadual nº 1063.



----------------------------------

Se aproximando do centro do município, a região possui diversas moradias e pequenos comércios. Seguimos pelo bairro Do Carmo e acessamos a Rua Saquarema e após o cruzamento com a Avenida Doutor Pedro Jorge chegamos ao Paraíso na Rua Realengo.



Contornamos esse quarteirão em sentido horário e novamente nos encontramos com a Avenida Doutor Pedro Jorge a qual acessamos e seguimos em direção ao centro do município.

Após a esquina com a Avenida Carlos Sampaio, entramos à direita em direção à Avenida Professor Avelino Xanxão, nessa seguiremos até o fim na Praça dos Eucaliptos.

Agora na Rua Eloy Teixeira passamos ao lado da estação Ferroviária de Queimados e entramos novamente na Avenida Doutor Pedro Jorge, onde chegamos ao fim da viagem na altura da Rua Itabira, onde estão localizados os demais pontos das linhas da Fazeni Transportes e Turismo e da empresa Linave Transportes.


Curiosidades:

A Fazeni Transportes e Turismo opera na região desde 1988. As cores da sua identidade visual são baseadas nas cores da bandeira do município onde mantém a sua sede. Seu nome é a junção de abreviações dos nomes da família fundadora da empresa:

tima Caetano
Carlos (José Carlos Caetano)
Eni Caetano


Em agosto de 2017 a Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito de Queimados transferiu os  pontos finais das linhas da Fazeni para as ruas São Sebastião e Pedro Jorge.





Referências Bibliográficas

Espaço Economia, Biblioteca IBGE, Cia de Ônibus, Estações Ferroviárias, Prefeitura Municipal de Queimados.
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Principais Asuntos

barcas (2) brt (2) Caminhos (11) cidades (11) corredores (17) destaque (5) empresas (19) exportado (14) extinto (3) ferrovia (6) ferrovias (11) guanabara (1) iconeI (2) iconeII (2) ilhagrande (1) intermunicipais (47) Localidades (29) Malha (9) metro (2) mobilidade (20) municipais (12) municipios (11) noticias (13) onibus (64) perigo (1) ramais (1) regiões (12) rotas (31) rotas1 (31) seletivos (12) staff (7) Terminais (12) transbrasil (1) trens (11) vlt (1)

Total de visualizações de página


Somos movidos pelo interesse de explorar os meios, modos e regras que integram o sistema de mobilidade urbana no Estado do Rio de Janeiro. O avanço tecnológico tem trazido mais dinamismo nas cidades, fazendo com que a população evolua e acompanhe esse avanço.

Buscamos obter informações, matérias, históricos e projetos de mobilidade e transformação urbana, assim como a realização de visitas técnicas em empresas, concessionárias e instituições relacionadas à Mobilidade Urbana do RJ, cuja perspectiva é abordar temas mais diversos e estar inteirado no que há de vir nos serviços de transportes.


As Mais Lidas

Postagens Recentes