Serviço Especial - Canarinhos

Padrão Canarinho - Decreto 12713, de 01/03/1994


Em fevereiro de 1994, a SMTU publica novos padrões técnicos para o transporte municipal. As consequências imediatas foram bastante visíveis:

O início das capelas auxiliares de vista (laterais, traseiras e frontais);
A mudança da posição da roleta e a abolição do curral;
A numeração passou a ser grande e o chamado "crachá".

Desta forma, os veículos com motor dianteiro passaram a ser denominados Urbano Rio I, enquanto os com suspensão a ar e motor traseiro ou central, Urbano Rio II.

Com essas mudanças, foi implantado um novo serviço, o dos corredores expressos da Zona Oeste (faixa seletiva da Avenida Brasil) e o da Zona Sul (Centro x Leblon, com faixas exclusivas entre Copacabana e o Leblon).
Os ônibus foram especialmente pintados de amarelo com branco (os canarinhos) para facilitar a identificação e a fiscalização, devendo ter - ao menos em tese - comprimento de 13,20 metros e potência acima de 200 hp.

Para atender a este critério, foram realizadas várias compras específicas:
A Campo Grande recebeu F113 (Urbanus, GLS e Alpha)
A Verdun escolheu o B58 (GLS)
A Pégaso, juntamente com a Oriental, o chassi O400UP (GLS)
A Oeste chegou a ter também Torino GV F113, na S15, enquanto a Campo Grande sempre recebia alguns carros canarinhos, mas na configuração normal (Cidade I/II 1721, Urbanuss 1721/16-210).
Várias empresas participaram dos corredores:
Campo Grande
Pégaso (depois Oeste)
Oriental
Verdun (depois Saens Peña)
Real
Com o tempo, o sistema foi caindo em desuso, e os ônibus, repintados para as cores das empresas. A exceção foi a Real, que passou a repintar toda sua frota para o canarinho a partir de 1999.

Linhas participantes em 1994:
121 - Central x Copacabana (Real, 26 carros)
123 - Praça Mauá x Jd. de Alah (Real, 19 carros)
125 - Central x General Osório (Verdun, 31 carros)
132 - Central x Leblon (Real, 10 carros)
388 - São Francisco x Santa Cruz (Pégaso, 15 carros)
392 - Tiradentes x Bangu (Campo Grande, 23 carros)
393 - Castelo x Bangu (Campo Grande, 36 carros)
397 - São Francisco x Campo Grande (Oriental, 33 carros)
398 - São Francisco x Campo Grande (Oriental, 33 carros)
399 - Tiradentes x Santa Cruz (Pégaso, 17 carros)

Serviços vinculados, operados apenas no horário de pico:
S13 - Lavradio x Bangu (Campo Grande, vinculada à 392, 09 carros)
S14 - Lavradio x Campo Grande (Oriental, vinculada à 398, 10 carros)
S15 - Lavradio x Santa Cruz (Pégaso, vinculada à 388, 08 carros).
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Principais Asuntos

barcas (2) brt (2) Caminhos (11) cidades (11) corredores (17) destaque (5) empresas (19) exportado (14) extinto (3) ferrovia (6) ferrovias (11) guanabara (1) iconeI (2) iconeII (2) ilhagrande (1) intermunicipais (47) Localidades (29) Malha (9) metro (2) mobilidade (20) municipais (12) municipios (11) noticias (13) onibus (64) perigo (1) ramais (1) regiões (12) rotas (31) rotas1 (31) seletivos (12) staff (7) Terminais (12) transbrasil (1) trens (11) vlt (1)

Total de visualizações de página


Somos movidos pelo interesse de explorar os meios, modos e regras que integram o sistema de mobilidade urbana no Estado do Rio de Janeiro. O avanço tecnológico tem trazido mais dinamismo nas cidades, fazendo com que a população evolua e acompanhe esse avanço.

Buscamos obter informações, matérias, históricos e projetos de mobilidade e transformação urbana, assim como a realização de visitas técnicas em empresas, concessionárias e instituições relacionadas à Mobilidade Urbana do RJ, cuja perspectiva é abordar temas mais diversos e estar inteirado no que há de vir nos serviços de transportes.


As Mais Lidas

Postagens Recentes